Campanha | Por Hypera Pharma


A nova campanha de Doril Enxaqueca se baseou em estudos neurocientíficos 1-15 para transformar o invisível em visível. As diferentes sensações percebidas pelo organismo durante uma crise de enxaqueca foram materializadas em som 1-15 e imagem. Com o insight “Enxaqueca não é frescura”, a campanha levanta a bandeira de que enxaqueca não pode ser vista como uma dor de cabeça comum e que precisa ser levada a sério, despertando a empatia com quem sofre com a doença.

Para a concepção deste som, a produtora Ritmika Audio Arts conversou com neurocientistas para produzir um material que representa uma crise de enxaqueca: “Esse som 1-15 foi elaborado através de uma detalhada escolha de timbres sonoros, auxiliado por médicos especialistas, que simbolizam cada sintoma de forma contínua em uma linha do tempo, do início da crise até sua recuperação”, explica Henrique Tanji, Maestro e Sócio Fundador.

O vídeo tem início com uma imagem representando uma pessoa, no qual ondas acentuadas e tremidas e um som 1-15 incômodo indicam uma crise de enxaqueca. A dupla ação 16 dos ativos de Doril Enxaqueca vai amenizando a intensidade das ondas sonoras, até que, ao fundo, é possível perceber o ruído se transformar num som 1-15 agradável. A composição de Doril Enxaqueca, que combina o poder do analgésico com a potência do anti-inflamatório 16, também é destacada na nova campanha, que evidencia como a fórmula do produto soluciona dores intensas de cabeça 16.

Ouça o som 1-15 produzido para a campanha e acompanhe outras informações sobre Doril Enxaqueca no canal oficial da marca: https://doril.com.br/

FICHA TÉCNICA

MARCA: DORIL
PRODUTO: DORIL ENXAQUECA
TÍTULO: O SOM DA DOR
DIRETORA DE CONSUMER MARKETING E COMUNICAÇÃO: LETICIA ARSLANIAN
HEAD DE CRIAÇÃO: HENRIQUE JÁBALI
CRIAÇÃO: CRISTIANO GUIMARÃES, JOSÉ VELOSO E GABRIELLA PIMENTEL, CAROLINA CEREDA RAFAINE, TANCILLA CAVALCANTI DE LIMA
HEAD GESTÃO, ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO: GABRIELA MANISCK
GESTÃO: ISABEL BARRIOS
ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO: SUELLEN PELAIS
HEAD MÍDIA: CARLA CARAMANTE
MÍDIA: NATALIA MOTTA, LETICIA VONO, LUCAS LIBERAL
HEAD DE RTVC: PAULA CAVALHERE
RTVC: JULIANA ALMEIDA
HEAD DE REDES SOCIAIS: LARISSA REGIA
ESTRATEGISTA DE REDES SOCIAIS: LAURA LIMA, ALINE NASCIMENTO
REDES SOCIAIS: ELDER MATOS
GERENTE DE PROJETOS: KÁTIA SINACHI, DIEGO GOMES, JÉSSICA FERRASSA
PRODUTORA DE FILME: PRODIGO FILMS
DIREÇÃO: CISMA
PRODUTOR EXECUTIVO: FRANCESCO CIVITA, CHICO PEDREIRA, ANA CHRYSOSTOMO e REBECA BRONCHER
ASSISTENTE DE PRODUÇÃO EXECUTIVA: AMÁLIA AGATHA
COORDENAÇÃO DE PRODUÇÃO: NATHALIE GAUTIER, LUIZA CAMPANELLI e BRUNA FERNANDES
EQUIPE DE COORDENAÇÃO: FABIANA BAPTISTA, BEATRIZ SOARES, LUCAS PEREIRA e SAMANTHA ASSIS
DIREÇÃO DE ARTE, CONCEPTS, 3D, 2D e ANIMAÇÃO: ACACA STUDIO
FINALIZADOR: GEORGES SAKAMOTO
PRODUTORA DE ÁUDIO: RITMIKA

Dizeres legais:

*O som da dor é uma produção publicitária inspirada em estudos científicos 1-15

Doril Enxaqueca. ácido acetilsalicílico, paracetamol e cafeína. Indicações: alívio de dores leves a moderadas e enxaquecas. MS 1.7817.0123. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. ESSE MEDICAMENTO É CONTRAINDICADO EM CASOS DE SUSPEITA DE DENGUE. Referências Bibliográficas: 1.Queiroz LP, et al. A nationwide population-based study of migraine in Brazil. Cephalalgia. 2009;29(6):642-9.2.Queiroz LP, et al. Chronic daily headache in Brazil: a nationwide population-based study. Cephalalgia. 2008;28(12):1264-9.3.Karsan N, Goadsby PJ. Biological insights from the premonitory symptoms of migraine. Nat Rev Neurol. 2018;14(12):699- 710.4.Peres MFP, et al. Migraine: a major debilitating chronic non-communicable disease in Brazil, evidence from two national surveys. J Headache Pain. 2019; 20(1):85.5.Pietrobon D, Striessnig J. Neurobiology of migraine. Nat Rev Neurosci. 2003;4(5):386-98.6.Goadsby PJ, et al. Pathophysiology of Migraine: A Disorder of Sensory Processing. Physiol Rev. 2017;97(2):553- 622.7.GBD 2016 Headache Collaborators. Global, regional, and national burden of migraine and tension-type headache, 1990-2016: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2016. Lancet Neurol. 2018;17(11):954-976. 8.Souza MNP, et al. A survey assessing the burden and impact of migraine across 6 countries in South America, Asia and Australia. Migraine Trust Virtual 2020 - Digital presentations. Cephalalgia. 2020;40(1S):18-110. 9.Lopes N, et al. PND133 - Living with migraine: the impact on Brazilian patients lives from my migraine voice survey. Value in Health. 2018; 21(S3): S351.10.Sutherland HG, et al. Advances in genetics of migraine. J Headache Pain. 2019;20(1):72.11.Schulte LH, May A. The migraine generator revisited: continuous scanning of the migraine cycle over 30 days and three spontaneous attacks. Brain. 2016;139(Pt 7):1987-93.12.Leao AAP. Spreading depression of activity in the cerebral cortex. J Neurophysiol. 1944;7:359–390.13.Oliveira AB, et al. Annual indirect costs secondary to headache disability in Brazil. Cephalalgia. 2020;40(6):597-605.14. Dodick DW, et al. Assessing Barriers to Chronic Migraine Consultation, Diagnosis, and Treatment: Results From the Chronic Migraine Epidemiology and Outcomes (CaMEO) Study. Headache. 2016;56(5):821-834.15.Reis Neto JP, Busch JM. PND35 - Estimate of the impact and costs of migraine from an health plan in Brazil: real world scenario study. Value in Health. 2019; 22 (S2):S276. 16.Bula do Produto Doril Enxaqueca.
Abril/2021

Outras Notícias